auditor
terceiro confiável que verifica se o “câmbio” está funcionando corretamente.
banco (bank)
prestador de serviços financeiros tradicionais que oferece “transferências” entre contas.
moeda (coin)
moedas são token individual que representam uma certa quantidade de valor, também conhecida como a “denominação” da moeda.
contrato (contract)
a proposta assinada pela carteira.
denominação (denomination)
unidade de moeda, especifica tanto a moeda como o valor nominal de uma “moeda”.
chave de denominação (denomination key)
chave RSA usada pelo câmbio para certificar que uma determinada moeda é válida e de uma “denominação” específica.
depósito (deposit)
operação pela qual um comerciante passa as moedas para um câmbio, esperando que o câmbio credite sua conta no “banco” no futuro usando uma “transferência” bancária.
suja (dirty)
uma “moeda” está suja se a sua chave pública pode ser conhecida por uma entidade diferente do cliente, criando assim o perigo de alguma entidade poder vincular múltiplas transações do proprietário da moeda se a moeda não for atualizada primeiro.
câmbio (exchange)
provedor de serviços de pagamento do Taler. Emite “moedas” eletrônicas durante o “saque” e as resgata quando são “depositadas” pelos comerciantes.
extensão (extension)
implementação de uma “carteira” para navegadores.
moeda nova (fresh coin)
uma “moeda” é nova se a sua chave pública só for conhecida apenas pelo cliente.
chave mestre (master key)
chave offline usada pelo câmbio para certificar chaves de denominação e chaves de assinatura de mensagem.
chave de assinatura de mensagem (message signing key)
chave usada pelo câmbio para assinar mensagens online, além de moedas.
oferta (offer)
especificação dos detalhes de uma transação, especifica as obrigações de pagamento para o cliente (ou seja, o valor), as entregas do comerciante e outras informações relacionadas, tais como prazos ou locais. No entanto, falta algumas informações que o backend deve fornecer. Em outras palavras, após o backend adicionar a informação faltando à oferta e a assiná-la, torna-se uma proposta.
proprietário (owner)
uma “moeda” é de propriedade da entidade que conhece a chave privada da moeda.
prova (proof)
mensagem que demonstra criptograficamente que uma reivindicação particular é .correta
proposta (proposal)
um esboço que foi concluído e assinado pelo backend do comerciante.
reserva (reserve)
fundos reservados para uso futuro; ou o saldo de um cliente na bolsa pronta para “saque”, ou os fundos mantidos na conta bancária do câmbio para cobrir obrigações de moedas em circulação.
renovação (refreshing)
operação através da qual uma moeda “suja” é convertida em uma ou mais moedas “frescas”.
restituição (refund)
operação pelo qual um comerciante retrocede do direito aos fundos que obteve de uma operação de “depósito”, dando o direito aos fundos de volta ao cliente.
compartilhamento (sharing)
os usuários podem compartilhar a propriedade de uma “moeda” compartilhando o acesso à chave privada da moeda, permitindo que todos os coproprietários gastem a moeda a qualquer momento.
chave de assinatura (signing key)
ver chave de assinatura de mensagem.
gasto (spending)
operação pela qual um cliente dá a um comerciante o direito de “depositar” moedas em troca de mercadorias.
transferência (transfer)
método de envio de fundos entre contas de “banco”.
transação (transaction)
método pelo qual a propriedade é transferida exclusivamente de uma entidade para outra.
id de transação (transaction id)
número único pelo qual um comerciante identifica uma “transação”.
carteira (wallet)
software sendo executado no computador de um cliente; saca, armazena e gasta moedas.
transferência eletrônica (wire transfer)
veja “transferência”.
identificador de transferência eletrônica (wire transfer identifier)
assunto de uma “transferência” bancária; geralmente, uma string aleatória para identificar de forma única a “transferência”.
saque (withdrawal)
operação através da qual uma “carteira” pode converter fundos de uma reserva para moedas novas.